Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Entre o começo e o fim...

Porque a vida não acaba quando o cancro começa... Simplesmente recomeça...

Entre o começo e o fim...

Porque a vida não acaba quando o cancro começa... Simplesmente recomeça...

20.07.18

Um pedaço de mim...


Cristina Ferreira

a900ab25ca00.jpg

 

  

A espera continua... Continua a espera...

Aguardo pacientemente a data da cirurgia...

Final de agosto, quiçá?

 

A vida continua... 

Seguem-se os minutos, as horas, os dias... 

Continua a rotina... Aparentemente tranquila a rotina...

 

Às vezes choro, às vezes rio...

Nos momentos em que me "distraio"?

Tudo volta a ser uma impossível mentira...

Qual piada de mau gosto ou pesadelo mal arquivado...

 

Quero fingir que nada se passa ...

Preciso fingir que não se passa nada...

 

Aí, levo a mão ao peito. 

Não... Não é um pesadelo: o nódulo ainda está aqui.

Sim, o nódulo continua por cá...

Sim, o nódulo vai acabar por "partir"...

Mas quando o fizer, o nódulo levará com ele um pedaço de mim...

 

 

19.07.18

A importância do exercício físico e o Risco de Cancro da Mama...?


Cristina Ferreira

yoann-boyer-249836.jpg

 

 

Nunca frequentei qualquer desporto escolar. Nunca tive a oportunidade de fazer ballet, dança contemporânea ou ginástica rítmica... Fui apenas uma das muitas crianças da minha geração que corria na rua e andava de bicicleta. Posso considerar isso desporto infantil?...

 

Comecei a correr esporadicamente depois dos 20 anos. Mantive sempre os passeios de bicicleta. Por volta dos 30, comecei a correr semanalmente. Antes dos 40 já corria 20 minutos diariamente. Aos 41, comecei a frequentar diariamente o ginásio: Body Balance, Pilates, Ginástica Localizada, TRX, VIPR, CX. Yoga e Meditação.

 

"Uma alimentação saudável e equilibrada inserida numa rotina diaria que inclua exercício físico reduz fortemente a probabilidade de cancro na mama".

 

18.07.18

A importancia da alimentação equilibrada e o Risco de Cancro de Mama?...


Cristina Ferreira

040d5e1ec5d4aeac2d44480d7ec35c2c.jpg

 

Filha de ex-emigrantes que ao regressarem a Portugal abraçaram a agricultura, cresci na aldeia. As minhas refeições de adolescente eram tomadas na mesa da cozinha que estava sempre repleta de frutas e legumes... Aprendi desde cedo a não os dispensar: contam-se talvez pelos dedos de uma só mão, sim de uma só mão, os dias que posso eventualmente ter passado sem pelo menos uma peça de fruta ou pelo menos um tipo de legume inserido em sopa ou salada.

 

"Uma alimentação equilibrada reduz a probabilidade de um dia vires a ter cancro..."

 

17.07.18

Gravidez, Amamentação e Risco de Cancro da Mama?...


Cristina Ferreira

040d5e1ec5d4aeac2d44480d7ec35c2c.jpg

 

 

Tenho 44 anos. Tenho 2 filhos. Fui mãe pela primeira vez aos 28 anos. Fui mãe pela segunda vez aos 30. Amamentei os meus dois filhos.

 

"O risco de cancro na mama aumenta se nunca fores mãe. O risco de cancro da mama aumenta se fores mãe após os 31 anos. O risco de cancro da mama diminui se amamentares..."

 

 

 

16.07.18

Segunda-feira...


Cristina Ferreira

040d5e1ec5d4aeac2d44480d7ec35c2c.jpg

 

 

Acordo.

O fim de semana foi fantástico.

Sim fantástico: praia, mar, sol e claro: futebol!

 

Esqueço o que está a acontecer "dentro de mim" e estou apenas aqui...

Aqui e agora.

Aqui e agora não há histórias de cancro ou de IPO ou de exames ou de espera por cirugia...

 

Aqui e agora é apenas uma nova semana a começar, um dia cheio de trabalho pela frente e as lembranças de um fim de semana fantástico...

 

15.07.18

O meu mundial...


Cristina Ferreira

040d5e1ec5d4aeac2d44480d7ec35c2c.jpg

 

 

Conheci o pai dos meus filhos há 20 anos atrás: era o verão do "Mundial de 98". Ele era francês, ainda em rescaldo de delírio com a vitória.

Filha de emigrantes em França, sempre senti na pele alguma descriminação...

Nunca torci pela França! Nestes anos todos e talvez culpa da famosa "mão do Abel Xavier" sempre senti a rivalidade Portugal/França. 

Neste Mundial? Desiludida pela eliminação precoce de Portugal, torci sempre anti-França! Até momentos antes do jogo receber uma foto dos meus filhos com o pai frente a uma bandeira da França. A bandeira que o pai comprara e com a qual festejara a vitória 20 anos atrás.

Os anos passam e o tempo tudo cura...

Gosto dos Croatas, jogam bem e é difícil não torcer por eles. Mas hoje finalmente o meu coração torce pela França....

Os casamentos acabam, mas a família fica...

13.07.18

A minha cronologia...


Cristina Ferreira

040d5e1ec5d4aeac2d44480d7ec35c2c.jpg

 

 

A fatídica ecografia foi a 27 de fevereiro. A minha primeira consulta no IPO foi a 4 de abril. A biopsia foi a 7 de maio. Depois? Depois esperei. Esperei e continuei a esperar. Esperar. Apenas esperar. Enlouquecer esperando. Enlouquecer esperando e tentando manter a esperança... Tentando manter a esperança de um resultado favorável...

 

Foi tão longa a espera que eu algures acreditei que se fosse mesmo algo maligno certamente o processo seria mais rápido e já me teriam contactado. Quem espera desespera e quem espera agarra-se a qualquer tipo de teoria, pensamento, história... Agarra-se seja ao que for, para poder continuar a fingir que está tudo bem.

 

No dia 07 de junho recebi um SMS com a data da nova consulta: só mais 5 dias para finalmente conhecer o resultado. No dia seguinte recebi a tão esperada carta na caixa do correio: confirmava a marcação da consulta para o dia 12 de junho, recebida na véspera, e acrescentava já nova marcação para o dia 19: Consulta de Decisão Terapêutica.

 

Foi aí que a minha esperança morreu...