Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Entre o começo e o fim...

Porque a vida não acaba quando o cancro começa... Simplesmente recomeça...

Entre o começo e o fim...

Porque a vida não acaba quando o cancro começa... Simplesmente recomeça...

13.07.18

A minha cronologia...

Cristina Ferreira
    A fatídica ecografia foi a 27 de fevereiro. A minha primeira consulta no IPO foi a 4 de abril. A biopsia foi a 7 de maio. Depois? Depois esperei. Esperei e continuei a esperar. Esperar. Apenas esperar. Enlouquecer esperando. Enlouquecer esperando e tentando manter a esperança... Tentando manter a esperança de um resultado favorável...   Foi tão longa a espera que eu algures acreditei que se fosse mesmo algo maligno certamente o processo seria mais rápido e já me (...)
10.07.18

Truque para lidar com situações muito dificeis...

Cristina Ferreira
    Sempre tive um truque para lidar com situações difíceis. À primeira vista pode até parecer um truque um pouco absurdo, mas a verdade é que normalmente resulta. Perante qualquer situação difícil, eu tento sempre imaginar vários cenários de desfecho, possíveis ou não de acontecer... Crio uma espécie de escala de "desgraça e descalabro". No topo da escala coloco o pior de todos cenários, chamo-lhe: "o cumulo da desgraça". No fundo da escala  coloco o melhor dentro (...)
09.07.18

Mais uma consulta...

Cristina Ferreira
    "Vai demorar um bocadinho... Pode aguardar Cristina." Eu sei. Agora eu já sei. Demoram sempre. Aproveito para ir à casa de banho. O espaço é horrível. As portas são verdes... Não é o verde a cor da esperança? Talvez... Mas não este verde! Este verde é aquele verde escuro e sem graça, deprimente só de olhar... No entanto, sorrio: se fosse um verde ligeiramente mais brilhante, seria o verde do Peugeot 404 que o meu pai tinha, há quase 40 anos atrás. Vivíamos em França (...)
06.07.18

Um local familiar...?

Cristina Ferreira
      O local começa a ser familiar. É a minha quinta visita aqui... Ainda me pergunto o que faço aqui... Ainda procuro o engano, o erro, o fim do pesadelo... Salas de espera de hospitais são para "pessoas doentes". Pessoas doentes tem dores. Eu não tenho dores... Sensação estranha esta de me dizerem que estou doente quando eu nada sinto...  
05.07.18

Biopsia não dói...

Cristina Ferreira
    Há momentos que eu não gosto de recordar... Há medos que eu não gosto de lembrar que senti...    Após entrega do resultado da ecografia, a minha médica de família encaminhou-me para o IPO. Após a primeira consulta, aguardei cerca de um mês pela marcação da biópsia. Os dias que a antecederam foram dias de pânico total. Pesquisara 1001 coisas e muitas vezes lera que a biopsia podia ser um procedimento muito doloroso...   Eu nunca tivera dores fisicas. Com (...)
04.07.18

Pesquisar... Desesperadamente pesquisar...

Cristina Ferreira
  Desde o dia em que "na ecografia"  me comunicaram que eu tinha um "nódulo suspeito" que todos os meus tempos livres foram obsessivamente passados a pesquisar na Internet... Descobri que 1 em cada 5 biopsias não acabam em cancro da mama... Descobri que 1 em cada 8 mulheres terá cancro da mama... Descobri que surgem à volta de 4500 novos casos de cancro da mama, por ano, em Portugal... (...)
03.07.18

Como tudo começou...

Cristina Ferreira
    Quando entrei não tinha nada e quando saí "da ecografia", saí com um "nodulo suspeito"...   É muito difícil descrever o que senti naquele momento e nos momentos que se seguiram... Incrédula, lembro-me que apenas repetia, mentalmente, e vezes e vezes sem conta: "Biopsia... Nódulo suspeito... Biopsia... Nódulo suspeito... Biopsia..." Bloqueara... Não (...)
21.06.18

A ecografia

Cristina Ferreira
    E se...?    Entrei no gabinete sombrio. Não estava preocupada com a ecografia. Afinal já tinha feito outra algum tempo atrás: tinha apenas fibroadenomas. A minha mãe tivera fibroadenomas, talvez quistos também, mas nunca nada solicitador de qualquer tipo de intervenção ou tratamento... Não havia histórico de qualquer outro tipo de problema na minha família...   Tivera um mau pressentimento (...)