Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Entre o começo e o fim...

Porque a vida não acaba quando o cancro começa... Simplesmente recomeça...

Entre o começo e o fim...

Porque a vida não acaba quando o cancro começa... Simplesmente recomeça...

04.07.18

Pesquisar... Desesperadamente pesquisar...

Cristina Ferreira
  Desde o dia em que "na ecografia"  me comunicaram que eu tinha um "nódulo suspeito" que todos os meus tempos livres foram obsessivamente passados a pesquisar na Internet... Descobri que 1 em cada 5 biopsias não acabam em cancro da mama... Descobri que 1 em cada 8 mulheres terá cancro da mama... Descobri que surgem à volta de 4500 novos casos de cancro da mama, por ano, em Portugal... (...)
03.07.18

Como tudo começou...

Cristina Ferreira
    Quando entrei não tinha nada e quando saí "da ecografia", saí com um "nodulo suspeito"...   É muito difícil descrever o que senti naquele momento e nos momentos que se seguiram... Incrédula, lembro-me que apenas repetia, mentalmente, e vezes e vezes sem conta: "Biopsia... Nódulo suspeito... Biopsia... Nódulo suspeito... Biopsia..." Bloqueara... Não (...)
21.06.18

A ecografia

Cristina Ferreira
    E se...?    Entrei no gabinete sombrio. Não estava preocupada com a ecografia. Afinal já tinha feito outra algum tempo atrás: tinha apenas fibroadenomas. A minha mãe tivera fibroadenomas, talvez quistos também, mas nunca nada solicitador de qualquer tipo de intervenção ou tratamento... Não havia histórico de qualquer outro tipo de problema na minha família...   Tivera um mau pressentimento (...)
20.06.18

A consulta de planeamento familiar

Cristina Ferreira
  Doce ilusão pensarmos que somos eternos...    Na semana anterior à ecografia ("E se? A mim não...") eu fora à consulta anual de rotina. Como sempre, ia tranquila. Era apenas mais uma consulta anual de rotina com a minha médica de família.   Gosto da minha médica de família. Já a conheço há 12 anos. Atenciosa e dedicada, conhece os meus receios, os meus medos. Assistiu (...)
14.06.18

A mim não...

Cristina Ferreira
    "A mim não..." será um daqueles pensamentos típicos, usuais, banais, vulgares, não valorizados, não ponderados e outros "ados" mais, repetidos vezes e vezes sem conta que afinal passa pela cabeça de mulheres?   Apesar de toda a divulgação e campanhas de prevenção, será a realidade do aumento da percentagem de Cancros de Mama ainda desconhecida? Desconhecida ou simplesmente confortavelmente ignorada?    "A mim não..." será um pensamento que frequentemente (...)