Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Entre o começo e o fim...

Porque é no curto espaço de tempo entre o começo e fim... que a vida acontece ...

Entre o começo e o fim...

Porque é no curto espaço de tempo entre o começo e fim... que a vida acontece ...

31.08.18

Estranho desfilar de pensamentos...

Cristina Ferreira
  Estava eu para aqui pensando que sou uma pessoa dinâmica por natureza e que sempre tive alguma dificuldade em lidar com tempos mortos...   O que mais me assusta numa situação de pós-cirurgia? Bom é verdade que obviamente me preocupam todos os efeitos secundários, físicos e/ou psicológicos, que poderão eventualmente surgir... Mas confesso que o que mais me aterroriza mesmo é o ficar parada. Sim: o ficar parada! Dizem-me que levará algum tempo a recuperar o braço (...)
06.08.18

Agosto...

Cristina Ferreira
  Agosto...Em Agosto planeiam-se férias...Em Agosto aproveita-se o verão...Em Agosto relaxa-se...Em Agosto recarregam-se as baterias para o ano inteiro... Este ano, o meu Agosto é diferente:aguardo a cirurgia que vai mudar o meu corpo para sempre...  
20.07.18

Um pedaço de mim...

Cristina Ferreira
   A espera continua... Continua a espera...Aguardo pacientemente a data da cirurgia...Final de agosto, quiçá? A vida continua... Seguem-se os minutos, as horas, os dias... Continua a rotina... Aparentemente tranquila a rotina... Às vezes choro, às vezes rio...Nos momentos em que me "distraio"?Tudo volta a ser uma impossível mentira...Qual piada de mau gosto ou pesadelo mal arquivado... Quero fingir que nada se passa ...Preciso fingir que não se passa nada... Aí, levo a (...)
12.07.18

Reunião na escola...

Cristina Ferreira
  Estaciono, saio do carro e dirijo-me a passos largos para a entrada da escola. Cheguei cedo e sou uma das primeiras mães a entrar na sala de aulas. Sento-me numa das mesas da frente e aguardo.A escola foi recentemente remodelada e reequipada. O ambiente é jovem e agradável. Observo discretamente a professora, observo minuciosamente os pais e as mães que vão entrando. Mais mães do que pais, na verdade.Cumprimento, sorrio, tudo mecanica mas cordialmente atuando... Faço (...)
10.07.18

Truque para lidar com situações muito dificeis...

Cristina Ferreira
  Sempre tive um truque para lidar com situações difíceis. À primeira vista pode até parecer um truque um pouco absurdo, mas a verdade é que normalmente resulta.Perante qualquer situação difícil, eu tento sempre imaginar vários cenários de desfecho, possíveis ou não de acontecer... Crio uma espécie de escala de "desgraça e descalabro". No topo da escala coloco o pior de todos cenários, chamo-lhe: "o cumulo da desgraça". No fundo da escala  coloco o melhor dentro dos (...)
06.07.18

Um local familiar...?

Cristina Ferreira
   O local começa a ser familiar. É a minha quinta visita aqui...Ainda me pergunto o que faço aqui... Ainda procuro o engano, o erro, o fim do pesadelo...Salas de espera de hospitais são para "pessoas doentes".Pessoas doentes tem dores. Eu não tenho dores...Sensação estranha esta de me dizerem que estou doente quando eu nada sinto... 
22.06.18

Esperar...

Cristina Ferreira
  Toda a espera enlouquece? Sim...Ou se espera por coisas boas e se fica euforica e alegremente ansiosa...Ou se espera por coisas más e se fica triste e desesperadamente ansiosa...Hoje? Não me apetece ficar nada...Esperar? Sim, mas só pelo fim de semana! 
08.06.18

Equilibrando...

Cristina Ferreira
  Dia após dia... Tentando apenas manter o equilíbrio...O dia da "sentença" foi finalmente marcado... O fim da "Espera" aproxima-se e não é a passos largos... Cada minuto parece uma hora, cada hora parece um dia inteiro...A espera sufoca, a espera angustia...Após a "sentença" tudo pode continuar igual... Ou tudo pode mudar...Sempre pensei que controlava a minha vida: cada (...)
05.06.18

A importância de saber fingir...

Cristina Ferreira
   Sempre fui boa a fingir... Sempre fui boa a disfarçar... Aprendi a sorrir quando me apetecia chorar, aprendi a dizer: "Sim..." quando queria dizer: "Não!", aprendi a ficar quando desejava partir...Aprendi a fugir da realidade refugiando-me em sonhos por realizar...  Fazer de contas que estava tudo bem mesmo quando não estava transformou-se numa característica intrínseca da minha personalidade...Um dom de valor simplesmente inestimável... E agora,